Header

ENTREVISTA: 11 anos depois, Chris McClure recria capa do “Whatever”

Entrevista do fim do ano anterior, em comemoração tardia aos 10 anos do lançamento do debut da banda. Aqui adaptamos à atual data de 11 anos do disco.

arctic-monkeys-1024x478

Já fazem 11 anos desde o lançamento do primeiro álbum dos Arctic Monkeys, Whatever People Say I am, That’s What I’m Not.

Tornara-se o álbum de estreia que mais vendeu rapidamente de todos os tempos [no UK] e ainda continua uma década depois, mas e quanto à estrela da capa, Chris McClure?
“Isso nunca vai me deixar, cara.” disse Chris.
“Conseguirei lidar, como os 30 pedidos de amizade do México no Facebook um dia desses e só por causa que os Arctics tinham feito um comunicado de imprensa no México aquele dia. É louco.”
Chris, que agora tem 30, tinha 19 quando a foto foi tirada.
Ele já era amigo dos rapazes Arctic Monkeys uns bons anos antes de criar a imagem.


Eles se encontraram no ônibus número 74 que utilizavam para ir ao centro da cidade de High Green.
Ele saiu em turnê com eles mas confessa que ele podia ser descrito muito vagamente como apenas um técnico de guitarras, enquanto estava vivendo em Manchester e estudando na Universidade.
Ele disse: “Foi doideira, mesmo se você soubesse o que ‘tava pra começar!”
Ele decidiu não sair com eles em sua turnê mundial, em vez disso decidindo prosseguir com seus estudos.
Foi isso por um tempo até que ele recebesse do nada uma ligação de Alex Turner chamando-o para tirar umas fotos para o que se viria a ser a capa do álbum.
“A ideia era que ia ser uma semana nesta vida de mocinho, da hora do chá na sexta à noite de domingo. Cada uma das fotos correspondia a uma música e eu acho que originalmente era pra ser chamado: ‘A Weekend With’ [Um fim de semana com…, Um fim de Semana acompanhado de…].


Entretanto, as fotos originais não funcionaram para a capa, então eles pediram para que Chris agisse bêbado.
“Tudo tinha que ser autêntico para eles. Eles disseram que ‘você tem que voltar pra Liverpool pra ficar c’a bexiga cheia’, basicamente!” disse Chris.
“Eles nos deram maços de grana e disseram não volte até que tenha gastado!
“Me lembro de pensar que eu ia precisar de uma ambulância depois daquilo.”


As coisas voltaram ao normal e Chris voltou para a vida de universitário até o álbum sair e tudo mudar.
Na semana que o álbum saiu as revistas estavam atrás dele, ele ouviria as pessoas sussurrando na uni, mesmo sua mãe tivera à sua porta dois repórteres.
“Foi como estar mergulhado na fama por um mês.” disse Chris.
“Eu gostei.”
“Havia mulheres de meia idade que não conheciam a cara do Alex mas sabiam da minha!
“Ríamos disso, tipo onde você acha que é o lugar mais estranho que minha cabeça esteve? Teria sido no Palácio de Buckingham? Jacko’s house?”

Chris com seu irmão, John McClure, mais conhecido como ‘Reverendo’

Chris com seu irmão, John McClure, mais conhecido como ‘Reverendo’

Festejou por três meses e teve bem menos que um semestre bem sucedido, mas gradualmente as coisas voltaram a se estabelecer ao normal.
Nos dias de hoje Chris está trabalhando na Câmara Municipal de Sheffield como planejador de suporte administrativo, mas ele ainda tem ambições de fazer disso um negócio seu.
Em 2014, criou o infame Steve Bracknall da League Sunday¹, deveras aclamada após de ser hospedado no website do Rio Ferdinand².
A ideia foi agilizada pela companhia de produção Objective Fiction [Ficção Objetiva], os criadores do Peep Show, e estão agora procurando por um locutor.
“É a estória de um eletricista de Sheffield de 40 anos, enfrentando uma crise de meia idade, ele está desiludido com a política, desiludido com a música, o futebol é caro demais, e tudo que resta é que ele tem algum tipo de controle sobre sobre este time de Sunday League.”


Chris está esperançoso que isto vá pô-lo no mapa agora por seu próprio mérito, mas ele não tem arrependimentos e memórias ternas daqueles poucos meses desordenados de 2006.
“Você não vai pra cama cedo, vai?” disse.
Então é esta, nossa recriação:

arctic-monkeys-1024x478

 

Notas:
1 League Sunday. Termo usado no Reino Unido para descrever times de futebol que jogam apenas aos domingos, em vez do hábito de utilizar dos sábados para esse fim.
2 Ex-zagueiro do Manchester United, deu destaque às Sunday Leagues, voltando os olhos da imprensa a pequenos times em ascensão no ramo.

 

Fonte: Jus News

COMENTE!